Skip Navigation Links Você está em:  

Sala de Imprensa

Notícias

Prefeitura de Búzios e INEA avaliam danos na Praia da Tartaruga
RSS
Por Ascom Búzios em 21/02/2014
O Vice-Prefeito e Secretário de Meio Ambiente e Pesca, Carlos Alberto Muniz, representando o Prefeito André Granado, esteve na noite de quinta-feira, dia 20, na Praia da Tartaruga, junto com técnicos do Instituto Estadual do Meio Ambiente (INEA), coletando amostras iniciais da água, logo após um grupo de banhistas ter demonstrado sintomas de contaminação decorrente do contato com a água do mar. As equipes da Prefeitura e do INEA iniciaram o trabalho de análise antes que as manchas saíssem da superfície e afundassem, através do laboratório móvel da Concessionária Prolagos. Ao longo da manhã da última sexta-feira, dia 21 de fevereiro, os técnicos estiveram na Praia da Tartaruga, para avaliar, com detalhes, a situação do local.

Foi identificado pelos técnicos que a macha teve um grande porte, alcançando um volume envolvido de 200 metros de extensão, com 40 metros de largura, mas que tiveram alcance pontual e isolado na Praia da Tartaruga. Na manhã dessa sexta-feira, o INEA colheu mais amostras da água, que serão analisadas em caráter de urgência e que tem previsão de laudo técnico conclusivo para a próxima quarta-feira, dia 26 de fevereiro.

Das possíveis causas do incidente, que afetou diretamente cerca de 60 moradores e turistas, de imediato, foi descartado o vazamento de esgoto por não haver mudança na coloração do mar e nem odor anormal. Do total de banhistas que teriam sinalizado mal-estar, pouco mais de 20 deram entrada no Hospital Municipal Dr. Rodolpho Perrissé, entre a noite de quinta-feira até a manhã de hoje. Os pacientes apresentaram sintomas como irritação nos olhos (conjuntivite química), além de lesões na pele e nas vias aéreas, e foram prontamente atendidos e liberados, não havendo necessidade de internação. Do total de atendidos, apenas cinco pacientes, com sintomas de conjunvitive mais profunda, precisaram ser encaminhados para o Hospital Regional de Araruama, a fim de serem atendidos por especialistas na área. De acordo com a direção da unidade hospitalar, os banhistas permanecem em observação.
 
Nessa sexta-feira, foram encontradas na Praia da Tartaruga algumas manchas isoladas, que ainda não haviam evaporado por conta da ação do sol, na cor laranja e com aspecto oleoso, bem semelhante aos produtos químicos utilizados nas caixas coletoras dos banheiros químicos, provenientes dos navios. Os produtos químicos em questão são: paradiclorobenzeno, cloreto alquil dimetil benzil amônio e cloreto férrico.

Todo o material será analisado e o resultado será liberado junto com o laudo, no dia 26. Se for constatada a contaminação decorrente do material usado pelo transatlântico, a empresa será acionada com penalidades cabíveis ao caso.

Por precaução, em princípio, apenas a Praia da Tartaruga, das 23 praias da cidade, está com o seu acesso interditada para banho. A Prefeitura realiza, ainda, trabalho de conscientização com os quiosqueiros e moradores do local até que seja apontada a causa do incidente.

Nesse sábado, técnicos da Secretaria de Meio Ambiente foram novamente ao local para avaliar a situação, já que nesse caso, a substância química em questão se decompõe rapidamente e é muito volátil. È importante identificar a origem da mancha para os causadores para que as medidas judiciais sejam tomadas e para que os responsáveis paguem pela irresponsabilidade.

Valid XHTML 1.0 Transitional

Selo de Acessibilidade - DaSilva

Estrada da Usina, 600 Centro (22) 2633-6000 Desenvolvido por NPI Brasil