Skip Navigation Links Você está em:  

Sala de Imprensa

Notícias

Cursos para Microempreendedores mostram resultados positivos em Búzios
RSS
Por Ascom em 16/03/2015

Satisfeita com o resultado observado em Búzios em relação ao aumento do número de Microempreendedores Individuais, que trabalhando na legalidade, orientados pela secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda, têm obtido sucesso em suas escolhas profissionais, a secretária Cláudia Carrilho fortalece a parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas –Sebrae/RJ.


Claudia explica que os cursos realizados pela secretaria com apoio do Sebrae já estão gerando resultados bastante positivos.


- Aqui na Secretaria os microempresários tem todo o suporte. Nossa ideia é mostrar que se alguns podem, todos podem crescer em seu próprio empreendimento.


Claudia acrescenta que o trabalhador conhecido como informal pode se tornar um microempreendedor individual (MEI) legalizado e passar a ter CNPJ, o que facilitará a abertura de conta bancária, o pedido de empréstimos e a emissão de notas fiscais, ensina.


Coordenadora regional do Sebrae, da Região dos Lagos, Ana Cláudia Melo Vieira, explica que Búzios sempre foi prioridade para a sua entidade, que mantém na cidade muitas ações em andamento.


- Em parceria com o Sebrae, a Prefeitura de Búzios oferece desde a orientação para a formalização do MEI, até a capacitação! São cursos específicos para o microempreendedor. Atualmente temos em Búzios o Sei Comprar, Sei Vender, Sei Planejar, e Sei Controlar o Meu Dinheiro. E estamos trazendo também o Sei Crescer, e o Sei Formar 

Preços. Estes ajudarão bastante os MEI que estão se transformando em microempresa. Servirão para orientar a forma de migrar para o patamar superior – diz Ana.


Sucesso nas empadas - Maria Aparecida Inácio Batista, conhecida como Cida das empadas, veio encontrar sua liberdade econômica em Búzios. Há quatro anos, sem dinheiro, pediu que o proprietário de uma fábrica de empadas em Cabo Frio, com o qual trabalhava há 16 anos, lhe adiantasse 20 empadas, para que pudesse vender. Diante da negativa, juntou seus trocados e foi à luta!


- Quando pensei em trabalhar sozinha, eu só tinha R$10. Usei R$ 3,70 nas passagens de ida e volta para o Jardim Esperança (Cabo Frio), e com os outros R$6,30 adquiri um pouco de ingredientes para fazer vinte empadas.


A seguir, Cida foi para a praia vendê-las, efetuando um verdadeiro milagre da multiplicação. Hoje, a vendedora agradece. Somente neste mês de janeiro, ela utilizou dez baldes de margarina por semana, para produzir suas empadas.


Toda essa transformação contou com a ajuda dos cursos do Sebrae oferecidos pela Prefeitura de Búzios, que levaram Cida a criar a sua empresa, a KI-Delícia, que chega a gastar R$ 12 mil por mês com diversos fornecedores.


- Gostei, aumentou muito minha produção e aprendi diversas coisas, como por exemplo, que devemos ter mais de dois fornecedores. Agora tenho quatro deles e negocio, faço pesquisa de preços para diminuir o gasto e aumentar o lucro. Hoje pago no boleto bancário com 15 dias de prazo. Antes pagava à vista. O curso me capacitou para a parte administrativa de meu negócio – destaca.


Uma historia de Crepes - Wilton Pereira da Silva, o “Wiltu”, como é conhecido, começou sua vida profissional em uma lanchonete especializada em crepes.  Ali trabalhou durante 15 ou 16 anos. Quando decidiu se tornar um MEI, fez diversos cursos do Sebrae através da secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda de Búzios.


- Forneço crepes congelados para diversos empresários em seus pontos de vendas. Atualmente tenho dois motoboys e somos nove trabalhando, mas no Verão somos mais, época em que vendo milhares de crepes. Já estou negociando no Rio também, onde comecei com trezentas unidades. Os cursos que fiz contribuíram demais com meu sucesso, pois ali aprendi como trabalhar com empregados registrados e a lidar com um produto novo e de qualidade - resume.


Totem de Autoatendimento – Facilitando ao máximo a rotina do MEI, o Sebrae disponibiliza um Totem de Autoatendimento na secretaria de Desenvolvimento Social, onde o microempreendedor se formaliza e emite a declaração anual, juntamente com outros serviços.


Valid XHTML 1.0 Transitional

Selo de Acessibilidade - DaSilva

Estrada da Usina, 600 Centro (22) 2633-6000 Desenvolvido por NPI Brasil