Skip Navigation Links Você está em:  

Sala de Imprensa

Notícias

Búzios recebe o Fórum de Aprendizagem Sul-Sul 2014
RSS
Por Ascom Búzios em 14/03/2014
A Prefeitura de Búzios, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda, em parceria com o Banco Mundial, Governo Federal, Governo do Estado e Prefeitura do Rio, organizam na cidade, no dia 19 de março, quarta-feira, o 5º Fórum de Aprendizagem Sul 2014: “Desenhando e Implementando Sistemas de Proteção Social e Trabalho”.

O evento que acontece no Rio de Janeiro nos dias 17, 18, 20 e 21 de março, acontecerá em Búzios no dia 19, através de uma visita de campo da delegação composta por pessoas de 40 países e da Secretária de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda, Cláudia Carrilho. A visita tem o objetivo de ilustrar os tópicos do Fórum, permitindo que os participantes de vários países observem na prática a implementação dos programas locais, visitando famílias cadastradas no Cadastro Único e participantes do Programa Bolsa Família.

A Secretaria de Búzios foi escolhida como referência de assistência social e por isso, está sendo estudada pelo Fórum, para que as técnicas já aplicadas na cidade sejam replicadas em outros países. O encontro também abordará os sistemas gerenciadores de prestação de serviços, identificando com precisão os indivíduos e domicílios elegíveis, assegurando as inscrições no programa a baixos custos e garantindo com foco a transferência de renda, bens ou serviços.

Além de, acompanhar os resultados com eficiência e promover sistemas de monitoramento e reparações, através do progresso tecnológico, que abaixou o custo de alcançar os mais pobres e ao mesmo tempo aprimorou a habilidade dos governos de assegurar que esses gastos realmente beneficiem a população-alvo.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda, Claudia Carrilho, o objetivo do trabalho é promover um intercambio de conhecimento entre os países envolvidos para que o Produto Interno Bruto (PIB) destes países sejam realmente investido em políticas públicas que atendam a população mais vulnerável.

- É muito importante para Búzios ser uma ferramenta neste processo de aprendizado. Fico feliz por estar podendo dividir a nossa experiência na gestão na área da assistência social com outros países - finalizou a Secretária.

Panorama geral do Fórum – Muitos países gastam uma parte substantiva do PIB em programas de proteção social e trabalho, com o objetivo de proteger a população mais vulnerável de adversidades, promover equidade para os mais pobres e promover oportunidades no sentido de uma melhoria da produtividade. Contudo, o setor de proteção social e trabalho na maior parte do mundo em desenvolvimento é altamente fragmentado. Essa falta de coordenação e integração entre políticas, programas e prestação de serviços contribui para a ineficiência, a baixa cobertura dos programas, a exclusão da população vulnerável, inclusão dos não pobres, a inflexibilidade para responder a choques e a ligação fraca com oportunidades produtivas e de trabalho.

Também impossibilita que programas com diferentes funções se complementem, tornando o sistema geral de proteção social e trabalho menos capaz de responder a riscos. Para contornar esses desafios, os governos têm enfocado em uma abordagem de sistemas de proteção social e trabalho, implementando políticas, programas e instrumentos de prestação de serviços que trabalhem junto de maneira mais coerente e efetiva. Reduzir a fragmentação e promover a harmonização garante a melhoria em programas individuais e da provisão geral de proteção social. A abordagem de sistemas de proteção social possui várias vantagens e economias de escala.

Valid XHTML 1.0 Transitional

Selo de Acessibilidade - DaSilva

Estrada da Usina, 600 Centro (22) 2633-6000 Desenvolvido por NPI Brasil