Skip Navigation Links Você está em:  

Sala de Imprensa

Notícias

População decide: em Búzios a prioridade será para pedestres e ciclistas
RSS
Por Ascom em 05/03/2015

População decide: em Búzios a prioridade será para pedestres e ciclistas

 

Após uma consulta pública que reuniu 1040 questionários respondidos, capacitação de 25 lideranças que agiram como multiplicadores (conscientizando moradores sobre a importância de participação), após a montagem de seis câmaras temáticas de consulta popular, 17 reuniões, e três Audiências Públicas com participação de cerca de 200 pessoas, está finalizada a etapa de elaboração do Plano de Mobilidade Urbana de Búzios.


Agora, a Minuta da Lei segue para a Câmara Municipal para ser analisada e votada pelos vereadores. Este Projeto de Lei deverá ser sancionado pelo prefeito André Granado até o dia 15 de abril, data limite para todas as cidades brasileiras com mais de 20 mil habitantes, apresentarem seu Plano de Mobilidade Urbana. Cidades que não cumprirem esta meta, não poderão obter recursos federais para obras de Mobilidade Urbana.

 


Terceira Audiência Pública do Plano de Mobilidade Urbana reafirma desestímulo ao uso do automóvel

 

Baseado principalmente no desestímulo ao uso do automóvel, o Plano de Mobilidade Urbana aponta Búzios na direção de se transformar na “Cidade da Bicicleta e do Pedestre”.

 

- Aqui em Búzios as pessoas querem caminhar mais e não conseguem. Realmente do jeito que está não tem como. Faltam caminhos, calçadas, e segurança nas vias de acesso devido ao tráfego elevado. A mesma coisa acontece com os ciclistas. A proposta é concentrar esforços para cuidar do pedestre, do ciclista, e oferecer um excelente transporte público. Dessa forma diminuímos naturalmente e gradativamente, o interesse em se circular por aqui de carro – explica Eduardo Leal de Oliveira, coordenador de projetos da Fundação Getúlio Vargas (FGV), órgão responsável por elaborar o Plano junto com a prefeitura e a população.

 

Os pesquisadores da FGV também ressaltam que o tempo de 40 minutos, necessário hoje para se deslocar do bairro da Rasa ao Centro, é inadmissível para uma cidade de apenas 30 mil habitantes. E destacam: aumentar as pistas, alargar as vias não resolve o problema dos engarrafamentos e retenções. Ruas mais largas atraem mais carros ainda. A solução é fazer novos traçados de ruas, oferecer novas alternativas de vias de acesso, e diminuir o tamanho dos veículos de transporte público para que possam transitar tranquilamente pelas pistas estreitas que caracterizam a cidade. E claro, fazer calçadas confortáveis, e ciclofaixas seguras por toda Búzios.

- O próximo passo já será projetar e construir calçadas, elaborar o Plano Diretor Cicloviário e também promover a licitação para o transporte público. Essas ações são de suma importância para seguirmos na concretização das diretrizes do Plano – afirma a secretária de Planejamento e Projetos, Alice Passeri.

 

Para Alice, o Plano converge para o interesse de todos, moradores e turistas, e será permanentemente avaliado e ajustado. Ela destaca que a própria Minuta da Lei já prevê a criação de um Conselho Gestor para monitoramente de todas as ações previstas.

 

- O Plano de Mobilidade não é engessado. Ele aponta diretrizes, e se adapta ao crescimento da cidade. O Conselho Gestor monitora as ações e indica as correções de rumo para que se atinjam os objetivos. O Conselho também avalia o que não funcionou e precisa ser mudado – acrescenta Alice.

 

Informações de apoio à elaboração do Plano de Mobilidade Urbana de Búzios, atas e todo o material exibido nas Audiências Públicas podem ser consultados no site da Prefeitura de Búzios acessando: http://mobilidadeurbana.buzios.rj.gov.br/


Valid XHTML 1.0 Transitional

Selo de Acessibilidade - DaSilva

Estrada da Usina, 600 Centro (22) 2633-6000 Desenvolvido por NPI Brasil